Quadrinhos, literatura e cultura pop na Semana do Livro de Pernambuco no MEPE

and

Nascido em 1895 como gênero, a História em Quadrinhos nasceu surgiu com a publicação da primeira tirinha com uma linguagem própria que se tornou a referência do que conhecemos até hoje. Uma arte específica com enredos narrados quadro a quadro numa mistura de desenhos e textos que utilizam o discurso direto, que a tornou “Nona Arte”, para esta “arte sequencial” conforme classificação de Ricciotto Canudo (teórico e crítico de cinema pertencente ao futurismo italiano).

Da Europa, essa paixão chegou ao Brasil e avançou na década de 60 quando o país foi dominado por personagens famosos com publicações produzidas até hoje, como Pererê, de Ziraldo e Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão, criações de Maurício de Souza, com linhas de produtos da marca que vão desde sandálias a macarrões. E, apesar das dificuldades dos nossos produtores, os quadrinhos ainda estão dominando o mercado e de várias maneiras, em especial na forma de tirinhas. E é a força e versatilidade desta cultura que mantém constância no nosso cenário que será colocada em perspectiva na Semana do Livro de Pernambuco, iniciada na ultima quarta (dia 30 de novembro) e segue até domingo (dia 04 de dezembro) com o quadrinista André Dahmer (O Globo/ Folha de S. Paulo).

O profissional traz em debate “As vantagens de ser malvado” no sábado (dia 03) em bate-papo às 16h com a jornalista Carol Almeida sobre o trabalho de transformar em imagens os conflitos da sociedade. Responsável pelas tirinhas do Malvados, publicadas em diversos veículos do país (como Piauí, G1, Folha de São Paulo e Caros Amigos), o carioca desenvolveu vários personagens entre os quais está Emir Saad, um ditador sádico, egocêntrico que controla e tortura o reino do Ziniguistão e séries como Apóstolos e Cidade do medo. E essa atuação que ele traz em foco mostrando a recepção e reações imediatas das tirinhas especialmente no atual momento político. “O Brasil passa por um grande estorvo, é bem verdade. Porém, já passamos por tantos outros. A construção e a destruição são cíclicas, nada disso é particularidade da política. Por isso mesmo, a luta é permanente. Meus avós lutaram, meus pais lutaram, eu luto. Minhas filhas se prepararão para lutar”, comenta Dahmer, que acredita que a “Nona Arte” contribui para o debate e o comportamento dos leitores, a partir do contato com o desenho, sua poesia e a reflexão do contemporâneo político.

No domingo (dia 4), a agenda encerra em alta na Semana do Livro de Pernambuco com grandes surpresas. Às 15h, os bastidores do encantado mundo do bruxinho mais carismático e amado do mundo é colocado em perspectiva em bate papo com Monica Figueiredo, editora da Rocco responsável, no Brasil, por todos os livros da série Harry Potter, em conversa com a temática “Como fazer a magia de Harry Potter funcionar” na qual trará o processo de implantação e manutenção da marca Harry Potter para o público. Às 17h, o público terá oportunidade de conhecer o universo dos “Booktubers – Modos de ser e usar” numa troca com a youtuber catarinense Pam Gonçalves (autora de “Boa Noite” e “O Amor Nos Tempos de #Likes”), que ama livros e que tem quase 200 mil inscritos no seu canal que é a própria essência da expressão “booktuber” e como sobreviver a este movimento. E a agenda integrará ainda conversa sobre literatura e cultura digital, às 18h, com a escritora, vlogger e blogger Mirela Paes (autora do livro “Maliciosa” editado pela Qualis) que divide a discussão com a blogueira Raisa Brennichido NerdVinas, site feito para mulheres nerds que aborda assuntos cotidianos e de interesse.

andre-e-pam-sugestao

Pam Gonçalves e André Dahmer

Realizada pela Cia de Eventos e a Ideação, a Semana do Livro de Pernambuco movimenta de 30 de novembro a 04 de dezembro, das 14h às 20h, no Museu do Estado, cerca de 40 atividades variadas numa ambiência literária e cultural agregando diversas ações que se pautam nessas distintas vertentes que expressam a força das letras e da leitura na atualidade. Teremos desta forma a presença de nomes nacionais como a pesquisadora e escritora Elvira Vigna, o jornalista e autor premiado com o Jabuti José Castello, o escritor e cientista político paulista Bernardo Kucinski e a tradutora e escritora Ivone Benedetti, autora de “Cabo de guerra” (Boitempo) que entram com discussões sobre os novos olhares e pensamentos da política e sociedade hoje. Nomes locais também brilham assim como os escritores nacionais como Raimundo Carrero, Sidney Nicéas, Carla Denise, Valdir Oliveira, Sidney Rocha e Silvério Pessoa que trazem seus novos trabalhos na forma de lançamentos, bate-papos e intervenções com o público.

O acesso é gratuito e tudo acontece no auditório do Museu do Estado (Espaço Cícero Dias) e na Área Externa do MEPE onde estão localizados o “Espaço Livro Aberto” e a “Bienalzinha”, ambientes que contarão com ampla agenda a ser conferida no site (http://semanadolivrodepernambuco.com.br/). Os visitantes da Semana do Livro de Pernambuco terão acesso pelas entradas do Museu do Estado, mas vagas de estacionamento atenderão portadores de necessidades especiais e funcionários do MEPE.

 

Por: https://zinebrasil.wordpress.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *